sexta-feira, 30 de março de 2012

Antes que tudo termine11

– Jacob se você continuar me provocando assim eu não vou conseguir dormir. - isso era a mais pura verdade desde que Jacob havia se deitado comigo que estávamos aqui no maior amasso.

– Mais você quer que eu pare? - ele deslizava sua mão por todo o meu corpo me fazendo estremecer ao seu toque quente.

Virei-me ficando de frente para ele. Perdi-me dentro do seu olhar intenso cheio de amor e desejo por mim e a vontade de tê-lo dentro de mim me dominou.






– Não. - foi à única coisa que disse antes de puxá-lo para um beijo. Será que algum dia iríamos enjoar um do outro??? Espero sinceramente que não. - Jacob me faz ser tua novamente. - falei entre seus lábios.

– É o que eu mais quero. - ele me virou de costas no saco de dormir e em um movimento rápido já estava dentro de mim.

Porém agora não estávamos com pressa queríamos realmente nos curtir então os movimentos do Jake eram lentos e sincronizados. Seus lábios moldados aos meus trabalhavam de forma harmoniosa. Sua língua envolvida na minha, nossos gostos estavam misturados assim como nosso cheiro. Enfim a mistura de tudo isso resultou em mais prazer alias devo dizer que todas as vezes que Jacob me tocava ou nos entregávamos nós dois atingíamos o prazer isso era maravilhoso já que tinham amigas minhas que viviam reclamando de seus namorados.

– Você é tão maravilhoso. - falei acariciando seu cabelo e suas costa. Estávamos nos dois de bruços olhando um para o outro.

– Eu maravilhoso? Eu acho tão estranho a maneira como você me vê. Claro que eu não reclamo muito pelo contrario me sinto lisonjeado. - ele riu. - Mais sei lá.

– Você é incrível Jacob e não percebe. Quando estava essa semana com aquele cidadão lá em casa. - me deu raivo somente por lembrar-me dele. - E percebia certas atitudes dele e comparava com as suas. - bufei ao me lembrar do que aquele infeliz havia feito cada palavra que havia pronunciado nessa fatídica semana.

– Por que eu tenho a sensação de que você quer me contar alguma coisa que esse infeliz fez. - Jacob estreitou os olhos desconfiado.

– Mais eu acho que se eu disser você vai ficar bravo e agora também não tem importância até por que ele já foi embora mesmo. - desviei do seu olhar.

– O que foi que ele fez? - Jacob ficou semi deitado e me puxou para si.

– Bom primeiro ele veio com uma história junto com o pai dele de que seria melhor pra mim se ele morasse comigo em Nova York. - Jacob gritou.

– Esse cara bebeu ou ficou louco só pode ser isso. Você morando com ele? Essa é boa. - ele estava mesmo muito bravo.

– Pior que eles conseguiram deixar meu pai em dúvida você acredita nisso. - quando eu me lembro disso meu sangue simplesmente ferve.

– Por quê?  Edward concordou? - Jacob parecia não acreditar no que estava ouvindo.

– Em partes. Mais também eles apelaram para o fato de que Nova York é uma cidade perigosa e eu morando sozinha e tudo mais. Mais não se preocupe eu disse na frente de todos que se o problema é esse posso muito bem arrumar um cachorro de raça daqueles bem bravos sabe. - Jacob riu.

– Essa é a minha garota. - ele beijou meus lábios. - E ele fez mais o que, além disso. - claro que ele desconfiava que houvesse mais coisa e eu simplesmente não pretendia esconder vai que ele descobrisse depois e minha nossa o Jacob se sentisse traído e tudo mais.

– Eu só vou te contar por que não quero mais ter segredo entre nós. - falei observando seu rosto.

– Ok a coisa me parece ser meio grave. Pode dizer estou preparado. - ele na verdade parecia bem nervoso.

– Você vai sair daqui e me deixar sozinha se eu te disser? - eu sei lá ele já havia feito isso uma vez sem ter garoto algum envolvido imagina agora!!!!!

– Não. - foi o que ele se resumiu a dizer.

– Bom la vai. - respirei fundo. - Hoje pela manhã eu estava tomando café da manhã quando ele chegou. - até aqui nenhuma novidade. - Ele começou a torrar o meu saco com aquelas indiretas ridículas e pra variar discutimos quando eu fui sai da cozinha ele parou na minha frente bloqueando minha passagem. - parei de falar Jacob estava furioso.

– Continua meu problema não é com você. - ele falou passando a mão no meu rosto.

– Então... - olhei em seus olhos e falei de uma vez. - Ele me pegou pela cintura e me beijou a força. E antes que você me pergunte qualquer coisa eu não retribuiu fiquei parada igual a uma estatua esperando ele terminar e quando ele me soltou eu limpei minha boca e fui para escola.

– Eu não acredito nisso no único dia que eu não vou te buscar ele apronta. - Jacob bufou de raiva. - Mais ao invés de ficar bravo Jacob começou a sorrir e eu não estava entendo nada.

– Jacob você está feliz por que o cara me beijou a força? - bufei cruzando meus braços em frustração.

– Não por isso por que sinceramente se você tivesse me dito na escola eu teria ido até sua casa esmurrar a cara daquele infeliz. Mais ele acabou lhe ajudando com isso tudo.

– O que ? Não estou entendendo nada. - minha cara era de interrogação.

– Simples você vai contar isso para seus pais e duvido muito que Edward e Bella irão concordar que ele more com você. Entendeu?

– Ah Jacob você é um gênio. Claro por que eles vão pensar que se ele fez isso aqui com tanta gente por perto o que não seria capaz de fazer lá onde estaremos completamente sozinhos. - agarrei meu Jake pelo pescoço e comecei a beijar todo seu rosto.

– Agora me responde uma coisa. - Jacob falou serio eu congelei. Por acaso você gostou do beijo dele ou sei lá sentiu alguma coisa?

– Senti tanta raiva e nojo que fiquei igual a um poste esperando o estrupício terminar. - falei brava. - Que pergunta é essa eu aqui com o cara que beija melhor do que qualquer outro e você que fazer uma comparação absurda dessa.

Jacob me beijou em meio aos risos. Comecei a sentir meu corpo cansado e os olhos pesados.

– Jacob eu estou com sono mais antes eu queria tomar um banho. - tudo bem eu sei que estou em uma cabana no meio da praia mais enfim Jacob sempre tem a solução.

– Humm... Acho que posso resolver isso. - eu não disse ele sempre tem solução para os meus dilemas.

– Mais há esta hora onde poderíamos ir? - perguntei curiosa.

– Inclusive podemos dormir melhor do que aqui. Pega sua mochila que eu pego a minha. - ele me passou minha roupa mais acabei colocando apenas a roupa intima e seu moletom e me enrolei na manta. 

– Para onde nós vamos. - ele ainda não havia me respondido.

– Para garagem da minha casa. - ele falou como se fosse a coisa mais obvia desse mundo. - Lá nos temos um banheiro, um sofá cama melhor do que esses sacos de dormir, e ainda temos alguma coisa para beber na geladeira.

Jacob passava horas na oficina desde que era bem novo e por isso Billy havia feito algumas melhorias afim de que ele tivesse mais conforto e claro não entrasse todo sujo de graxa em casa já que Rachel sempre ficava muito brava. 

Como estávamos perto não demoramos a chegar. Jacob abriu a porta e fez menção para que eu entrasse.

– Muito esperto você. - pra mim além da própria reserva a oficina era o que tinha de mais Jacob eu sempre ficava por horas o o vendo ele trabalhar nas motos e carros dos amigos. Por isso mesmo ele colocou esse sofá cama.

– Pode ir tomar banho enquanto eu arrumo aqui para nós dormirmos. Você tem tudo que precisa? - ele perguntou preocupado.

– Sim tenho não se preocupe. - Tirei minha roupa ali mesmo já que o banheiro era pequeno.

– Você é tão linda. - ele se aproximou me prendendo em seus braços. - E quando você fica assim na minha frente sem vergonha é quando eu te sinto mais minha sabia?

– Queria que fosse você a sugerir ir morar comigo em Nova York. - falei fitando sua reação.

– Sinceramente eu também. - ele abaixou o rosto me dando um beijo calmo e tranqüilo cheio de amor. - Vai tomar seu banho eu te espero aqui. 

Tomei um banho rápido e senti um pouco de frio ao desligar a água quente. Sequei-me rapidamente me enrolei na toalha e sai em direção onde Jacob estava.

– Mais um conjunto novo? - ele arqueou a sobrancelha quando me viu com a lingerie branca de renda.

– Sim. Gostou? - falei dando uma voltinha e rindo da minha atitude boba.

– Muito...  Não imagina quanto. - ele falou maliciosamente.

– Vai tomar banho também? - perguntei já usando a blusa dele e me deitando na cama arrumada por ele.

– Vou mais volto antes de você dormir. Você me espera? - ele fez uma carinha linda.

– Claro que te espero. - ele levantou rapidamente se despiu e entrou no chuveiro. 

– Pode usar minhas coisas se quiser. 

– Obrigado. 

Jacob era uma parte tão importante na minha vida. O amor e amizade que sinto por ele ultrapassa qualquer limite. Eu simplesmente me vejo ao seu lado para o resto da minha vida.

Deitada aqui em sua oficina eu me sinto amada e feliz. 

– Dormiu? - ele perguntou voltando para o meu lado somente de boxer.

– Não e eu posso até ser linda mais você é uma tentação. - falei maliciosamente e ele virou os olhos.

– Que beber alguma coisa? Temos água e refrigerante. - ele segurava um em cada mão. Apontei para o refrigerante.

– Jacob será que não teria como você se transferir para a mesma universidade que eu? - perguntei enquanto tomava um gole do refrigerante.

– Não sei mais já pensei sobre isso, mais me parece que primeiro eu teria que fazer um período antes de pedir transferência. - havia certa frustração em sua voz.

– Mais se você pensar bem um período passa rápido. - demonstrei a empolgação que sentia com essa possibilidade.

– É mais sinceramente Nessie? - Eu não teria condições de bancar essa universidade. Aqui eu serei bolsista, ou melhor, atleta e lá seria por minha conta.

– E seu eu me transferisse para cá? - tudo ficaria muito mais fácil pensei comigo mesma.

– Nem pensar seus pais não iriam gostar. - de certa maneira Jacob tinha razão principalmente meu pai não iria gostar nada dessa história.

– Bom de qualquer maneira depois pensamos nisso. - Jacob começou a fazer carinho em mim e não demorou muito eu adormeci.


XXXXXX

Acordei com a claridade que estava invadindo o ambiente mais a preguiça me impedia de sair daqui. Apesar do friozinho da manhã o calor que vinha do corpo do Jacob estava me fazendo sentir calor.

Eu estava dormindo de bruços e Jacob estava com uma perna entrelaçada a minha, um braço por envolta da minha cintura e a cabeça um pouco acima da minhas. Ou seja, eu estava literalmente sendo esmagada por ele.

– Jacob. - o chamei baixinho não queria acordá-lo apenas pedir que me deixe sair dali ou pelo menos me virar.

– Humm... - ele resmungou. - Eu to com sono ainda. - ele falou com a voz embargada pelo sono.

– Amor só me deixe levantar. - pedi rindo do quanto minha situação era hilária.

– Hã... Que. - ele acordou assustado. - Nessie me desculpa. - ele ainda estava nitidamente sonolento.

– Não tem problema volta a dormir ainda é cedo. - falei enquanto me levantava.

– Aonde você vai? - na verdade acho que ele perguntou por reflexo afinal ele se virou e voltou a dormir antes mesmo que eu respondesse qualquer coisa.

Fui até o banheiro me despi tomando um banho dessa vez demorado aproveitando inclusive para lavar meu cabelo.

Troquei-me colocando uma calça jeans e uma blusa básica mesmo de manga comprida. Penteei meu cabelo e escovei o dente. 

Olhei no relógio ainda era cedo então não valeria à pena sair agora, pois todos ainda deveriam estar dormindo.

Peguei meu I Phone conectei a internet e resolvi ficar navegando e ouvindo musica já que não estava com sono e para aliviar a fome que estava sentindo comi uma barra de granola que estava na minha bolsa.

Observei Jacob dormindo tranqüilo e sereno. Tão lindo!!!! Eu achava impossível ele não ter a noção do quanto ele era perfeito em todos os sentidos. Seu corpo bem trabalhando e com músculos definidos e sua alma... Ah Jacob era incrível realmente o melhor.

Desiste da internet desconectei preferindo ouvir apenas musicas. Deitei-me ao seu lado novamente apoiando minha cabeça em seus braços e me virando em sua direção.

Não resisti e comecei a tatear minha mão por seu abdômen. Ele se mexeu mais sorriu voltando a dormir. Será que ele havia pensado que era um sonho ou algo assim?

Um sorriso me escapou os lábios quando pensei que ele pudesse estar sonhando comigo e mais do que isso foi ouvir ele dizer meu nome enquanto dormia.

– Ness eu te amo. - sua voz estava completamente rouca. Pensei que a declaração acabaria ali mais me enganei. - Ness você aceita casar comigo? - congelei na hora tendo certeza que ele estava apenas sonhando já que ele suspirou e se virou deixando seu rosto de frente para o meu.

Sabia que ele estava dormindo e que aquele pedido não era real mais um sorriso de felicidade por saber que ele me queria ao seu lado estava estampado em meu rosto e involuntariamente eu respondi.

– Sim é tudo que eu mais quero. - me aconcheguei em seus braços e acabei dormindo novamente.


XXXXX


– Bom dia preguiçosa. - acordei com Jacob sussurrando em meu ouvido.

– Eu não sou preguiçosa. - falei demonstrando minha indignação. - Eu já acordei, tomei banho, entrei na internet, me deitei ao seu lado e enquanto ouvia musica acabei dormindo novamente. 

– Então isso justifica você ter amanhecido com outra roupa. - ele ria. - Pensei que você havia se tornado uma sonâmbula ou que havia fugido mais pensou melhor e resolveu voltar pra mim. - ele me abraçou e nos ficamos deitados de conchinha.

– Olha se tem um sonâmbulo aqui não sou eu posso te garantir. - não sabia se deveria comentar o que eu tinha ouvido e acabei me arrependendo de ter feito este comentário.

– Vai me dizer que eu sai andando por ai? - ele ria de si próprio ao imaginar a cena talvez.

– Andar você não andou mais falar bem... - resolvi ficar quieta.

– Minha nossa o que foi que eu disse. - ele parecia nervoso.

– Tem algum segredos ocultos Sr. Jacob Black! - ele riu e eu também.

– Não que eu saiba mais o que você ouviu estou curioso. - me virei ficando de frente para ele. Jacob alisou minha bochecha a beijando suavemente e deixou sua mão na minha nuca.

– Bom você quer saber? - ele afirmou com a cabeça. - Ok mais eu acho que precisava de testemunhas por que tenho certeza que você vai dizer que eu inventei isso. - 

– Acho que estou começando a ficar preocupado. - ele roçou os lábios nos meus.

– Bom é que você me pediu em casamento depois que disse que me amava. - esperei sua reação.

– É verdade eu estava sonhando com isso mesmo, mais claro que não sabia que havia verbalizado meu pedido. - ele fitava meu olhar.

– E então o que eu disse no sonho. - perguntei curiosa.

– Sinceramente eu não sei não deu tempo de você responder. O sonho ficou confuso você se afastando de mim o David aparecia de mãos dadas com você. Eu me assustei e acabei acordando. - ele parecia tão confuso quanto eu.

– Nossa então meu pedido de casamento está mais para pesadelo do que conto de fadas. - fiz bico.

– Não seja por isso. Nessie quer casar comigo? - ele falou colocando uma mexa de cabelo atrás da minha orelha e olhando nos meus olhos. - Pode acreditar eu estou acordado e muito bem acordado. - eu ri com isso.

– Sim eu quero. - ele me olhou maravilhado talvez imaginando que eu fosse dizer não obrigado somos muito novos. - Mais eu espero o momento certo não se preocupe. 

– Queria que o momento certo fosse agora. Sabe Nesse eu queria ter a certeza que realmente ficaremos juntos. Que as coisas não vão mudar entre nós. Vãos haver muitos “Davids “ convivendo com você. - me senti triste por um momento.

– Sinceramente eu também gostaria Jacob por que vão haver muitas garotas ao seu lado podendo dar a você o que você precisar enquanto eu estarei a milhares de quilômetros daqui. Eu... Tenho medo de chegar tarde, e não te encontrar mais me esperando!!!!

Sim tudo isso estava exigindo muito de nós dois e os meus temores eram tão reais quanto os do Jacob e isso era algo com que teríamos que lidar por mais difícil que fosse.

O estomago de Jacob roncou e eu literalmente agradeci, pois era uma maneira de tornar o ambiente leve novamente.

– Vamos comer alguma coisa? - perguntei enquanto me levantava e ajeitava meu cabelo em um rabo.

– Vamos mais posso só tomar um banho rapidinho primeiro? - ele levantou seguindo para o banheiro.

Eu estava arrumando nossas coisas quando ele me chamou.

– Nessie. - me virei em sua direção ele estava com um sorriso lindo. - Pode se considerar minha noiva o pedido que fiz era verdadeiro. - corri até onde ele estava e lhe dei um beijo.

Eram coisas bobas e simples que eu e Jacob fazíamos ou falávamos mais que sempre carregava em si uma verdade daquilo que sentíamos um pelo outro e dos momentos intensos que vivíamos um ao lado do outro.

Se nosso namoro iria durar realmente, se nos tornaríamos noivos ou até mesmo nos casaríamos sinceramente eu não sabia,  mais o fato é que Jacob Black havia me feito o primeiro e esperava que fosse o único pedido de casamento que seria capaz de aceitar de olhos fechados.

Eu sei que isso soa antiquado para os dias atuais mais o que mais eu poderia querer ou desejar se já tinha tudo que mais amava em volta de mim. Muitos com certeza veriam em se mudar para Nova York como uma oportunidade de conhecer pessoas, curtir a vida enfim aproveitar. Eu ao contrario disso via como um lugar que me afastaria temporariamente do meu amor, dos meus amigos, dos meus pais enfim de tudo que mais amo no mundo.

Existem algumas prioridades que estabelecemos na vida e muitas são baseadas naquelas em que nossos pais nos ensinam e poxa sem dúvida alguma meus pais me ensinaram a dar importância ao que é essencial na minha vida e não apenas importante. 

Eu aprendi desde muito nova a valorizar aquilo que se perdesse simplesmente não conseguiria seguir em frente ou então que me marcaria profundamente e sem dúvida Jacob está entre as pessoas essenciais da minha vida.

O amor que sinto por ele é imenso é como se realmente fossemos almas gêmeas que tiveram a felicidade de se encontrarem neste mundo. 

Quando Jacob saiu do banheiro eu estava perdida em meio aos meus pensamentos.

– Pronto podemos ir. - eu mais uma vez o estava admirando eu realmente não me cansava disso. Jacob estava de calca jeans e camiseta branca já que não havia sol hoje.

– Claro vamos. - peguei em sua mão. - Podemos deixar as coisas por aqui mesmo? 

– Sim só eu tenho a chave. - ele me conduziu em direção a porta a fechando em seguida.

Eu estava parada observado seu jeito tentando encontrar algo novo que pudesse me fazer conhecê-lo ainda mais.

– Que foi que você esta me olhando assim? - Jacob era meio tímido embora não aparentasse ser.

– Nada apenas te admirando mais e tentando conhecer novas coisas sobre você. - ele balançou a cabeça.

Descemos até a praia e pelo silêncio o pessoal ainda estava dormindo ou simplesmente havia saído e deixado tudo para trás.

– Estão dormindo ainda. - Jacob falou depois de verificar as barracas por apenas uma fresta.

Sem dúvida o friozinho favorecia e muito a os casais a continuarem mais tempo dormindo abraçados.

– Estou com muita fome e você? - Jacob me perguntou.

– Também estou. - ele parecia ter dito outra idéia.

– Vamos tomar café em outro lugar? - ele sorriu enquanto me convidava. - Que tal irmos à lanchonete na rodovia, não fica muito longe podemos ir caminhando pela praia mesmo.

– Claro seria perfeito. - falei enquanto passava o braço por sua cintura e ele repousava o seu braço em meu ombro. 

Caminhamos lentamente, hora brincávamos de tentar pegar o outro, depois nos beijávamos e certamente gastamos muito mais tempo para chegar ao lugar do que se tivéssemos andado normalmente, mais isso não tinha a menor importância.

A lanchonete não estava lotada, apenas alguns clientes que tomavam café da manhã, algumas famílias e alguns casais que pareciam tão felizes quanto nós.

Sentamo-nos em um canto reservado queríamos ficar a vontade e sozinhos. A garçonete se aproximou e fizemos nossos pedidos.

– Nossa eu me lembro quando vínhamos aqui e éramos crianças. - falei enquanto as lembranças vinham a minha mente.

– Já vivemos tantas coisas juntos não é mesmo. - ele pegou na minha mão que estava em cima da mesa.

– Muitas sem dúvida. E agora vamos viver mais uma coisa. - ele me olhou curioso. - Nossa formatura, limusine. - eu estava super ansiosa para que esse dia chegasse.

– É verdade será incrível, a turma toda junto fazendo exatamente como havíamos planejado. Seu vestido já chegou? 

– Sim mais você somente irá vê-lo no dia. Alias temos que receber os presentes de você, lembra do dia em que fomos a Seattle. - embora os acontecimentos que se seguiram aquele final de semana não tivesse acabado exatamente como queríamos falar sobre isso trazia certo incomodo haviam momentos maravilhosos.

– Precisamos falar com os rapazes para entregarem seus presentes. Inclusive já vou entregar o seu logo mais. Sinceramente espero que goste.

– Tenho certeza que vou amar. 

Ficamos conversando e comendo e quando terminamos voltamos na mesma lentidão para o acampamento e quanto chegamos por lá todos já haviam acordado e inclusive comido.

Os rapazes estavam jogando Futebol Americano enquanto as garotas ficavam assistindo sentadas em cadeiras de praia cobertas pela manta. 

– Onde vocês passaram a noite? - Kim estava me fazendo à pergunta que todas queriam fazer mais estavam meio envergonhadas.

– Na oficina do Jacob, e depois hoje bem cedinho fomos tomar café naquela lanchonete perto daqui. 

– Vocês são perfeitos juntos. - Selena suspirou. - Olha o sorriso e o olhar de devoção que o Jacob lança pra você o tempo todo.

– Jacob é realmente perfeito. - Claire falou tampando a boca em seguida como se tivesse feito algo errado. - Claro que o Quil não me ouça, mais sei lá o Jacob é diferente mais maduro talvez em relação ao amor e ao namoro de vocês.

– Acho que por tudo que já passamos. - Rachel estava falando do fato de terem perdido a mãe cedo, isso sem dúvida influenciou e muito a maneira deles serem tanto que Rebecca a irmã mais velha era casada e morava no Havaí.

– É vocês tem razão Jacob é maravilhoso. - sorri e acenei para ele que me lançou um beijo que fingi pegar no ar. - Essa manhã estávamos conversando sobre várias coisas e meio que na brincadeira Jacob me pediu em casamento. - todas me olharam assustadas. 

– Sério??? - Samantha que estava acompanhando o Embry perguntou. - Vocês não são muito novos?

– É apenas uma brincadeira. - mais sabia no fundo que queria e muito que isso se tornasse real um dia. - Mais quando terminar a faculdade pretendo me casar e claro que com Jacob.

Eu pensava comigo já que tenho que crescer e me casar um dia que seja então com Jacob Black que literalmente é o único que será capaz de me fazer feliz e o único a quem amo e sempre amarei.


XXXXXX

O final de semana acabou e estávamos agora na correria para nossa formatura que aconteceria essa semana. 

Na sexta tínhamos a colação de grau e jantar com nossas famílias que haviam reservado um restaurante em Port Angeles aonde todos nos iríamos e claro quem estava organizando tudo era minha Tia Alice.

Sábado seria o famoso Baile que seria realizado no melhor hotel de Forks que não era muito grande mais que obviamente seria suficiente para acomodar todos os alunos que estariam presentes.

A semana estava sendo tão absurdamente corrida que Jacob e eu nos víamos apenas a noite, inclusive eu já havia começado a embalar minhas coisas para mandar para Nova York e essa parte era muito triste, tanto que nem permiti que Jacob me ajudasse mais o convidei a ir comigo até Nova York um final de semana para arrumar tudo por lá e me certificar de que tudo que iria mandar iria chegar à ordem.

Segunda, terça, quarta, quinta e sexta.. O tempo passa mesmo quando não queremos que isso aconteça...

XXXXXX

– Filha já estamos atrasados. - minha mãe gritava da sala.

– Mais um pouco e já desço. - Tia Alice estava terminando de me arrumar junto com minha Tia Rosalie que havia interrompido sua terceira lua de mel somente para vir a minha formatura.

Embora fosse usar a terrível Beca amarela gema de ovo como era conhecida por nós, minhas Tias haviam feito questão que eu usasse um vestido deslumbrante e claro que o cabelo, maquiagem e unhas deveriam está à altura.

Eu estava usando um vestido preto básico lindo com um laço na lateral que chegava a altura da coxa e que sem dúvida alguma Jacob iria dizer que era curto demais para ficar desfilando com ele por ai sozinha e comecei a rir ao imaginar a cara que ele certamente fará. Meu cabelo estava preso em um coque com a franja bem lisa. Tudo muito simples mais elegante como dizia Tia Alice.

– Filha você está linda. - meu pai falou quando me viu no topo da escada.

– Obrigada. Você também está lindo,  mamãe deveria ficar de olho. - ele virou os olhos. Meu pai era outro que não se dava conta da beleza que tem.

– Pode deixar filha que estou de olho no seu pai. - todos gargalhamos de vê-la defender o que era seu.

A colação de grau aconteceria no colégio mesmo, para ser mais exata no campo do time de futebol, onde havia sido armada uma tenda e colocado as cadeiras elegantemente alinhadas por cima de uma cobertura de modo que ninguém iria precisar pisar na grama.

Quando cheguei me despedi da minha adorada família e corri para encontrar com meus amigos e claro com Jacob.

– Nossa Nessie você está linda. - Seth falou enquanto me abraçava.

– Obrigado. Alias todos nós estamos lindo e maravilhosos mais quando colocarmos isso. - falei apontando para a Beca que estava no meu braço.

– Acho melhor vocês já colocarem a Beca de vocês. - a diretora tentava colocar um pouco de ordem na bagunça que todos os alunos faziam.

– Rachel o Jacob não chegou? - eu simplesmente já havia procurado por todo o lado e ela era a pessoa que estava a minha frente já que a fila estava por ordem alfabética.

– Ele estava apenas estacionando o carro e ajudando meu pai. - sorri por saber que primeiro Jacob já estava aqui e segundo pelo cuidado que ele sempre tinha com o pai.

Estava começando a colocar minha Beca depois de ter ajudado a Rachel quando senti uma mão quente aperta minha cintura.

– Você está maravilhosa. - Jacob sussurrou em meu ouvido e eu me virei encontrando seu olhar de aprovação e um sorriso lindo nos lábios. Sorri em resposta.

– Você também está lindo. - lhe dei um selinho em seus lábios.

–  Jacob Black vá para o seu lugar na fila e por Deus vista sua Beca. - a diretora falava enquanto passava por nós novamente.

Na verdade Jacob foi quem terminou de me ajudar a colocar a Beca sem que estragasse meu cabelo e depois eu o ajudei. Colocamos nosso chapéu horrendo, diga-se de passagem, e ele seguiu para o seu lugar na fila.

O ritual todo se seguiu como o esperado. 

Todos recebendo seus diplomas, tirando milhares de fotos, sendo aplaudidos pelo nossos pais e familiares, a discursaste que sempre falava as mesmas coisas.

http://vagalume.uol.com.br/kelly-clarkson/breakaway-traducao.html

Agora sem dúvida a melhor parte foi quando lançamos o nossos chapéus para cima e todos da minha querida turma inseparável se juntou para comemorar.

Jacob chegou rapidamente perto de mim e me abraçou me girando no ar e dizendo o quanto me amava e estava feliz por estarmos juntos em um momento em que havíamos planejado há tanto tempo.

Seguimos com nossas famílias para o restaurante e claro que tratamos logo de organizar uma mesa somente para nós ainda mais por que as famílias insistiam em falar sobre Universidade, Futuro e Responsabilidades. Nem mesmo em um dia tão especial eles sabiam falar de outra coisa!!!

Enquanto os pais praticamente duelavam verbalmente se gabando sobre qual universidade seus adorados filhos teriam sido aceitos nós ficamos comendo, rindo e aproveitando para dançar um pouco já que o jantar era dançante.

– Sabe do que eu me lembrei agora? - neguei com a cabeça. - Daquela noite em que estávamos na Boate em Seattle e você me surpreendeu lembra???

– E tem como esquecer. - passei meus braços por seu pescoço enquanto continuávamos dançando. - Aquela foi uma das loucuras mais prazerosas que já fiz ao seu lado. - Jacob me deu um selinho.

– Já fizemos muitas coisas não é verdade? - ele sorria lindamente para mim.

– Sim a melhores coisas que já fiz sem exceção você está incluído. 

– E você está sempre incluída na minha lista das melhores lembranças. Não tem como separar sabe você é minha vida então. - ele deu de ombros.

– E você a minha. - encostei minha cabeça em seu peito.

Dançamos a noite toda e sinceramente me surpreendeu que nossos pais tivessem agüentado ficar até tão tarde conosco.
– Mãe será que tem problema se o Jacob for para nossa casa? - aproveitei que ele havia saído para ajudar Billy a se acomodar no carro.

– Claro que não filha imagina já estamos tão acostumados em você e o Jacob dormirem juntos. - dei um beijo estalado em sua bochecha.

Corri pelo estacionamento até onde Jacob estava.

– Eu já estava indo me despedir de você. - ele falou passando o braço em minha cintura.

– Paul. - o chamei sem desviar meu olhos do Jacob nem por um minuto. - Você se incomoda de levar o carro e a Rachel e o Billy para casa? - Jacob não estava entendendo nada.

– Não. - foi à resposta que Paul deu antes de sair do banco do carona e passar para o do motorista.

– Você Jacob Black vem comigo, está proibido de dormir em qualquer outro lugar que não seja ao meu lado. 

– Seus pais... -ele apontou para eles que nos esperavam do lado de fora do carro.

– Já sabem. Então aceita ir para minha casa. 

– Não existe lugar que eu mais deseje estar do que em seu quarto essa noite e claro ao seu lado. 

Despedimo-nos de todos e seguimos com meus pais para minha casa. Estava tão cansada que acabei por adormecer no ombro de Jacob que fazia carinho em minha mão fazendo com que esse simples toque me fizesse sentir um desejo enorme por ele.

Desci do carro literalmente carregando meus sapatos na mão e claro Jacob com todo seu charme e cuidado que tinha comigo me pegou no colo.

– Ainda bem que minha filha se apaixonou por um rapaz que tem certo cavalheirismo. - meu pai comentou quando viu Jacob me carregando. 

– A Nessie merece ser tratada como uma princesa. 

– Nisso realmente concordamos. - minha mãe falou.

– Ei vocês vão ficar falando de mim como se eu não estivesse presente!!! - eles riram do meu comentário.

Jacob me levou até a porta do quarto no colo e então me colocou no chão. Fui até meus pais que estavam um pouco a nossa frente.

– Amo vocês. - os beijei e os abracei carinhosamente. - Durmam bem. 

– Também amamos você minha princesa. - minha mãe me deu um beijo e em seguida foi meu pai.

– Durma bem Jacob. - eles praticamente falaram juntos.

Esperei eles entrarem e fecharem a porta. Jacob me esperava em pé encostado a porta. Corri e pulei em seu colo prendendo minha perna em sua cintura.

– Vamos tomar banho antes de dormir. - falei maliciosamente.

– Isso é um pedido. - Jacob falou enquanto entravamos no quarto e ele fechava a porta com habilidade já que eu estava no seu colo.

– Sim é um pedido que inclui mais uma coisa. - eu sabia o quanto ele gostava quando eu pedia para que ele me tomasse em seus braços e me fizesse sua.

– O que seria. - seus lábios roçavam meu pescoço.

– Faz amor comigo? - sua respiração mais seus beijos me fizeram estremecer.

Claro que Jacob iria realizar meu pedido e sem dúvida alguma essa seria outra noite que entraria para a lista das melhores lembranças da minha vida.



http://i944.photobucket.com/albums/ad289/Pattyfranchi/_ERarrivals-007.jpg?t=1265053507 vestido da Ness

0 comentários:

Postar um comentário